Tags

, ,

A Deus, deixo tudo que criei pra ti, para quem nunca quis nos meus olhos enxergar, dou meu coração pra quem pegar, minhas ideias pra quem quer cair. Mas o Eu, meu bem, comigo vai ficar… Adeus. Vou continuar a observar todas as ilusões que um dia vangloriei, como covarde, à minha terra retornarei, pois, não consegui aos teus olhos encantar, só ao teu ouvido sussurrar a verdade que criei.

Poem-se fim a fábula, o irreal já se dissipa diante dos olhos.

Não se sabe qual será a próxima ilusão. 

Arthur Marques

Anúncios