Tags

, ,

Os cenários passavam pela janela do carro de forma tão rápida quanto seu pensamento, estava acuada, sentia-se cercada por uma situação que não entendia, sentia-se culpada o suficiente para querer esquecer aquilo, só fugir mais uma vez para um lugar aonde seus treinados olhos pudessem se deleitar por uma beleza já perdida pelo mundo em seu total. A tarde parecia não passar como a estática sensação de ter dado tudo errado, estava acuado, “o velho clichê da situação que desmorona em seu auge”, sussurrava pra si mesmo com uma tamanha vontade de socar a parede, sentia-se culpado o suficiente para fechar os olhos treinados e apenas abstrair toda a feiura que agora parecia se espalhar pelo recinto.

Ele não fez por mal, mas fez mal feito  e por isso fez a ela um imenso mal.  

A intenção adiantou de algo?  

Arthur Marques

Anúncios